sexta-feira, 6 de agosto de 2010

O Relativo e o Absoluto

Josivaldo de França Pereira


Depois de Einstein o mundo passou a ser visto de maneira diferente. O espaço e o tempo, que Newton considerava absolutos e independentes, tornaram-se relativos e interligados. Energia e massa são manifestações diversas da mesma coisa, podendo, portanto, ser transformadas uma na outra. A gravitação não se deve mais a uma força de atração, mas a uma deformação do espaço na vizinhança das massas.
Infelizmente, parece que a relatividade defendida por Einstein no mundo físico tem sido adotada e aplicada pela sociedade pós-moderna nas questões espirituais também. A sociedade de nossos dias, de modo geral, já não defende a verdade como absoluta. Hoje, fala-se de uma verdade relativa, como se isso fosse possível. Toda verdade é verdade absoluta. Toda verdade é verdade de Deus. E por falar em Deus, o mesmo também já não passa de um conceito relativo no mundo atual. A Bíblia, a Sagrada Palavra de Deus, não é absoluta em sua autoridade. Tudo nela é relativo. O resultado tem sido o surgimento de uma geração cética e ateísta que não crê em Deus, na Bíblia e na importância das igrejas e seus pastores. A Europa, bem como os Estados Unidos da América, está um caos em sua espiritualidade. Templos são fechados e/ou vendidos porque as pessoas estão deixando de se congregarem. Países que foram referenciais da obra missionária agora precisam ser re-evangelizados. A decadência de um povo não é fruto da crise econômica, mas do abandono de Deus. A origem dos males sociais não é monetária, mas espiritual.
Contudo, a Bíblia permanece absoluta como a inerrante e inspirada Palavra de Deus. Jesus Cristo é Senhor sobre tudo e todos. A verdade é uma só e a Igreja do Senhor Jesus sempre existirá. O tempo e o espaço podem até ser relativos na teoria de Einstein, porém, o Deus Criador de todas as coisas foi, é e sempre será Absoluto.

2 comentários:

  1. RADICALIZE E VIVA!

    É com esta frase que eu te convidamos a conhecer o blog do ministério Siga o Mestre. Porque radicalizar? Radicalizar é viver em santidade em tempos de rebeldia geral. Ser radical é renunciar a si mesmo e escolher a vida pela Palavra assumindo a responsabilidade da cruz, se dispondo a seguir o Mestre consciente da seriedade desta decisão.

    Com nossas publicações, queremos promover a volta ao cristianismo prático como culto racional, resposta de Deus para a ardente expectativa dos homens, tanto dos salvos quanto dos que se perdem.

    Assim, aguardamos sua visita no desejo de podermos lhe abençoar, grande abraço, em Jesus, o Mestre.
    MINISTÉRIO SIGA O MESTRE

    Obs 1: Após esta primeira visita, passamoes a seguir este blog.

    Obs 2: Acesse o PARCEIROS e saiba como fazer parceria com este blog para a promoção do Reino.

    ResponderExcluir
  2. Ok amado, muito obrigado por seu apreço.

    ResponderExcluir