quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Resenha Teísmo Aberto

Josivaldo de França Pereira


Bruce A. Ware, Teísmo Aberto: A Teologia de um Deus Limitado. São Paulo: Vida Nova, 2010, 144 pp. Tradução de Djair Dias Filho do original: Their God is too Small: Open Theism and the Undermining of Confidence in God, 2003.

O livro “Teísmo Aberto: A Teologia de um Deus Limitado”, de autoria de Bruce A. Ware, é simplesmente excelente. Não é uma obra exaustiva, como o próprio autor se antecipa a dizer. Alguns textos bíblicos importantes ficam de fora, porém, tais ausências são justificadas pelo fato deste livro ser “um resumo” da obra principal do autor: God´s Lesser Glory: The Diminished God of Open Theism, ainda não disponível em língua portuguesa. Contudo, naquilo que ele se propõe a abordar, ou seja, desmascarar aquela que talvez seja a maior heresia de todos os tempos – o chamado teísmo aberto – Ware é seguro, bíblico e convincente. Sua obra é clara, objetiva e sem rodeios. E embora o autor seja um erudito de renome, o livro não é acadêmico, sendo, portanto, simples e gostoso de ler, sem deixar de ser ao mesmo tempo profundo e contundente em sua exposição. A editora Vida Nova está de parabéns por essa iniciativa.

Seus editores destacam: “Fazendo uso de verdades bíblicas e relatos pessoais, Bruce Ware demonstra como o teísmo aberto solapa nossa confiança em Deus na vida cotidiana, especialmente quando passamos por momentos de sofrimento”.[1] E J. I. Packer complementa: “O teísmo aberto defende a redução da soberania de Deus ao negar seu pleno conhecimento do futuro. Caso ainda reste alguma dúvida quanto a esse ponto ficar aquém do ensinamento bíblico ou corromper a fé e esperança cristãs, o raciocínio pastoral de Bruce Ware certamente a dissipará.”[2] Nessa obra você, leitor, certamente encontrará as respostas que está procurando.

Teísmo Aberto: A Teologia de um Deus Limitado divide-se em cinco capítulos essenciais: O primeiro capítulo trata do teísmo aberto e a fé cristã. Ele mostra com clareza em que ponto a visão aberta sobre Deus vacila em áreas de nossa fé comum e da vida cristã. O capítulo 2, Teísmo aberto e presciência divina, considera o que as Escrituras ensinam acerca de Deus e seu conhecimento do futuro, ao contrário do que os proponentes do teísmo aberto defendem. No capítulo 3, Teísmo aberto e sofrimento, o autor aborda com profundidade uma das áreas que, segundo os teístas abertos, torna sua visão atraente à comunidade cristã, isto é, o problema do sofrimento e do mal. O quarto capítulo, Teísmo aberto e oração, fala da prática da oração na vida cristã e os problemas que são deixados ao cristão, nesse aspecto em particular, caso ele parta em direção ao teísmo aberto. No último capítulo, Teísmo aberto e esperança, Ware perguntará que tipo de esperança no Deus do teísmo aberto podemos ter precisamente. A resposta é muito interessante...

Vale a pena ler; vale a pena conferir. Este livro chega em boa hora ao público brasileiro. O teísmo aberto está se disseminando, criando raízes e se fortalecendo! É preciso que o povo de Deus esteja bem doutrinado e instruído na verdade, a fim de não ser levado de um lado para outro por qualquer vento de doutrina (cf. Ef 4.11-14).



[1] Cf. Comentário de contracapa do livro.

[2] Cf. Comentário da orelha de capa do livro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário