segunda-feira, 4 de outubro de 2010

A ESCOLA DOMINICAL E A RESPONSABILIDADE DA IGREJA TODA

Josivaldo de França Pereira

Assumir responsabilidades não é uma tarefa que todos desejam, não é mesmo? Transferir a responsabilidade individual para outro ou outros é a coisa mais fácil de fazer, porém, nem sempre é a melhor saída ou a decisão mais inteligente. Você, eu, ou seja, cada um de nós é responsável pela boa ou má qualidade de nossa escola bíblica dominical. Se cada um fizer a sua parte como bom aluno, bom professor, bons pais, bom superintendente e bom pastor, a igreja toda sai beneficiada. Para isso, é necessário que a escola dominical seja encarada por toda igreja como uma responsabilidade da igreja toda.

A igreja é o corpo místico de Cristo, formado por diversos membros que precisam interagir mutuamente. Quando alguma coisa não vai bem na igreja é preciso união, espírito de equipe e determinação para se obter a solução do problema, a fim de que juntos possam, também, desfrutar a conquista dessa solução. Paulo diz aos coríntios que se apenas um membro do corpo sofre, todo corpo padece com ele; semelhantemente, se um deles é honrado, todo corpo se alegra (cf. 1Co 12.26). Quer dizer, de acordo com o ensino bíblico, o que é do interesse de um, deve ser do interesse de todos e vice-versa. Não deve haver divisão no corpo, “pelo contrário, cooperem os membros com igual cuidado em favor uns dos outros” (1Co 12.25). Do mesmo modo, não se pode ter uma boa escola dominical se ela não for para todos e do interesse de todos. É importante ponderarmos nisso para que a escola dominical caminhe bem, isto é, com resultados que possam ser vistos muito além das manhãs de domingo.

De que maneira a escola dominical ajuda a igreja? Justamente quando todos participam do processo de ensino-aprendizagem. Sherron George diz acertadamente: “O ministério de ensino envolve a igreja toda. Não são apenas alguns membros da igreja que participam do processo educativo, mas a igreja toda. Todos ensinam de uma forma ou de outra, e todos aprendem.”[1]

Escrevendo aos efésios, Paulo diz: “Mas, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, de quem todo corpo, bem ajustado e consolidado pelo auxílio de toda junta, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor” (Ef 4.15,16). Observe que Paulo ensina que o crescimento e cooperação de cada junta, ou cada membro, promove a edificação de “todo o corpo”. O verbo “cresçamos” sugere crescimento corpóreo.[2] Seguindo a verdade em amor o povo de Deus cresce, amadurece e se fortalece mutuamente para a glória de Deus. E para todas essas coisas a escola dominical irá, com certeza, ajudar bastante a igreja.

A escola bíblica dominical é uma bênção de Deus e uma responsabilidade nossa. A saúde de uma igreja depende muito do valor e da importância que ela dá à escola dominical. Quando a igreja toda assume a responsabilidade de fazer uma escola dominical cada vez melhor, quem sai ganhando é a própria igreja.

Vale a pena investir na escola bíblica dominical!



[1] Sherron K. George, Igreja ensinadora: Fundamentos bíblico-teológicos e pedagógicos da educação cristã. Campinas: LPC, 1993, p. 19. (Itálico da autora).

[2] Ibidem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário