quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Preconceito ou Moralidade?

Josivaldo de França Pereira

Ser contrário ao homossexualismo é ser preconceituoso ou é uma questão de dignidade moral? Antes de qualquer declaração sobre esse assunto, talvez seja importante uma definição de termos, ainda que breve.

Homossexualismo é a atração e/ou prática sexual entre pessoas do mesmo sexo. Quando ocorre entre indivíduos do sexo feminino recebe também o nome de lesbianismo.

Preconceito é o juízo, conceito ou opinião formados antecipadamente, sem fundamento ou maior reflexão, ponderação ou conhecimento dos fatos; ideia preconcebida; intolerância com relação a raças, credos, minorias etc.

Moralidade é a qualidade ou caráter do que é moral; conformidade com os preceitos da moral sã; conduta moral. Moral é, por sua vez, o conjunto de regras de conduta ou hábitos julgados válidos para um grupo ou pessoa determinada.

A sociedade geralmente confunde os termos “preconceito” e “moralidade”, tratando-os como se fossem sinônimos. Isso não é de se estranhar, pois de acordo com a Bíblia, a sociedade caminha na contramão da vontade de Deus (1Jo 5.19).

A Bíblia é implacável com o pecado e, portanto, ela não poderia ser diferente com o homossexualismo (Lv 18.22; Rm 1.26,27; 1Co 6.9). Dizer não à atração e/ou prática sexual entre pessoas do mesmo sexo não é preconceito de modo algum, visto que o homossexualismo é uma perversão sexual e um desvio de conduta moral. No entanto, é preciso entender que o homossexual, como pessoa, não pode ser objeto de preconceito; quer direta ou indiretamente; seja por parte de grupos radicais como skinheads e neonazistas com seu preconceito violento e assassino; seja por parte da própria igreja com seu preconceito velado e hipócrita.

O homossexual deve ser respeitado como ser humano que é; portanto, não pode ser discriminado por sua opção sexual. Do modo como Deus odeia o pecado, mas pode amar o pecador, devemos agir assim também.

A igreja evangélica precisa orientar o homossexual à luz da Palavra, com amor cristão e sincero, a fim de que ele abandone a prática do pecado e viva a santificação que Deus requer de todos nós (Hb 12.14).

Nenhum comentário:

Postar um comentário