sexta-feira, 12 de novembro de 2010

"A favor dos vivos se consultarão os mortos?"

Josivaldo de França Pereira


Se não existisse na Bíblia nenhum outro texto que condenasse cabalmente o espiritismo, Isaías 8.19 já seria suficiente: “Quando vos disserem: Consultai os necromantes e adivinhos, que chilreiam e murmuram, acaso, não consultará o povo ao seu Deus? A favor dos vivos se consultarão os mortos?”. Duas perguntas retóricas que esperam de seus ouvintes um enfático “Sim” e “Não”, respectivamente.

Embora o termo tenha sido criado somente no século XIX, o espiritismo não é uma doutrina nova. Na Bíblia os seguidores e praticantes do espiritismo eram conhecidos especialmente como necromantes – de necromancia (do grego nekrós = morto + mancía = adivinhação; consulta) – aqueles que se comunicam com os mortos para fins de adivinhação ou consultas. Durante a peregrinação dos filhos de Israel no deserto, várias vezes Deus os advertiu a não seguirem as mesmas práticas espíritas dos povos que habitavam a terra de Canaã (Lv 19.31; 20.6,27; Dt 18.10-14), mas tal advertência não foi obedecida nem mesmo por alguns reis. Manassés, nos tempos de sua perversidade, praticou intensamente a necromancia (2Rs 21.6; 2Cr 33.6). Contudo, o exemplo clássico de espiritismo no Antigo Testamento é o de Saul, o primeiro rei de Israel.

Numa tentativa de ser fiel a Deus, o rei Saul desterrou os médiuns e adivinhos de Israel (1Sm 28.3,9), porém, quando se viu acossado pelos filisteus, procurou precipitada e desesperadamente por uma necromante, depois que o Senhor deixou de falar com ele. As constantes desobediências de Saul e sua falta de arrependimento tornaram impossível sua comunicação com Deus (1Sm 13.8-14; 15.1-31; 28.4-6). “Então, disse Saul aos seus servos: Apontai-me uma mulher que seja médium, para que me encontre com ela e a consulte. Disseram-lhe os seus servos: Há uma mulher em En-Dor que é médium. Saul disfarçou-se, vestiu outras roupas e se foi, e com ele, dois homens, e, de noite, chegaram à mulher; e lhe disse: Peço-te que me adivinhes pela necromancia e me faças subir aquele que eu disser” (1Sm 28.7,8). O intento de Saul era falar com Samuel, mesmo após a morte deste, acerca do que ele (Saul) deveria fazer em relação aos filisteus (1Sm 28.15). Mas o rei acabou pagando caro por isso. A Bíblia relata: “Assim, morreu Saul por causa da sua transgressão cometida contra o SENHOR, por causa da palavra do SENHOR, que ele não guardara; e também porque interrogara e consultara uma necromante e não ao SENHOR, que, por isso, o matou e transferiu o reino a Davi, filho de Jessé” (1Cr 10.13,14).

No Brasil, o espiritismo tem-se proliferado de forma vertiginosa. O longa “Chico Xavier – O filme” foi assistido, em apenas três semanas de exibição, por mais de 2 milhões de pessoas nos cinemas brasileiros. É a maior bilheteria do cinema nacional nos três primeiros dias, desde 1995.[1] Em Caxias do Sul, uma das cidades do estado mais espírita do Brasil (o Rio Grande do Sul), o filme foi visto por mais de 500 mil pessoas em um só fim de semana. Detalhe: Segundo dados do IBGE/2010, Caxias do Sul tem 427 mil habitantes.

Um dos meios de necromancia mais famosos no mundo é a Tábua Ouija, também conhecida como “brincadeira do copo” ou “telégrafo dos mortos”. Convém ressaltar que, à luz da Bíblia, após a morte o ser humano perde todo contato com este mundo, seja para bem, seja para mal. A favor dos vivos se consultarão os mortos? É claro que não! (cf. Ec 9.5,6; Lc 16.19-31; Hb 9.27).[2]



[1] O primeiro dia de exibição de “Chico Xavier – O filme” foi em 02/04/2010, data em que o médium completaria 100 anos de idade.

[2] Quanto à interpretação de 1Samuel 28.11-20, consulte Joyce G. Baldwin, I e II Samuel: Introdução e Comentário. São Paulo: Vida Nova, 1997, p. 179-183.

3 comentários:

  1. Então jesus foi contra a lei guando o mesmo vai até o túmulo de Lázaro evocando-o e ressuscitando-o, As praticas espíritas são totalmente diferente de necromancia os espíritas não cobram por seu dom dado por Deus e não faz adivinhações e nem ver o futuro de outra pessoa, nem todos os espiritas são médiuns (a mediunidade não e exclusiva das pessoas espíritas) e todos os espiritas são cristão por crer em Jesus cristo e por ter-lo com um exemplo para seus atos em sua vida. Agradeço desde já se o irmão estudasse um pouco mais. para falar com convicção. Deus esteja conosco hoje e sempre.

    ResponderExcluir
  2. Jesus não consultou um morto. Ele o ressuscitou! Os espíritas consultam os mortos.

    ResponderExcluir
  3. "Conhecereis a verdade e a verdade vós libertará.."Em nenhuma passagem da Bíblia está escrito :Invoquem os mortos meus amados,eles lhe trarão a vida eterna.O único que Ressuscitou e está vivo no meio de nós é o Senhor JESUS, os que morreram e estão do outro lado da vida no descanso eterno estão colhendo os frutos que plantaram...seja no céu ou no purgatório, assim como cada um de nós, um dia vamos colher.Não existe outra vida para nós Católicos Apostólicos Romanos,e o Paráclito é somente o Espírito Santo de Deus,e o que está na Palavra de Deus é a própria boca do único Senhor vivo Jesus Cristo em quem nossa vida e nossa fé está alicerçada.

    ResponderExcluir