terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

"Segundo a ordem de Melquisedeque"

Interpretação de Hebreus 7.3

Josivaldo de França Pereira


Em Hebreus 7.3 é dito acerca de Melquisedeque: "Sem pai, nem mãe, sem genealogia; que não teve princípio de dias, nem fim de existência, entretanto feito semelhante ao Filho de Deus". E ainda: "Permanece sacerdote perpetuamente". Qual o significado dessa passagem?

Este texto não deve ser entendido como se Melquisedeque tivesse aparecido do nada. Quando o texto sagrado diz que ele não tinha pai e mãe, nem princípio nem fim, significa tão somente que ele não tinha genealogia no sentido de não existir registro algum de sua origem, de sua descendência (se porventura teve filhos) ou de sua morte. O próprio Deus determinou que fosse assim para que Melquisedeque tipificasse o sacerdócio perfeito de Cristo. Ou como o próprio Davi declarou: "O Senhor jurou e não se arrependerá: tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque" (Sl 110.4; cf. Hb 5.6; 6.20; 7.17,21).

Quando o autor da carta aos Hebreus diz em 7.3 que Melquisedeque "permanece sacerdote perpetuamente" também não está dizendo que Melquisedeque seja o próprio Senhor Jesus. O texto bíblico diz que ele "foi feito semelhante ao Filho de Deus". A palavra "semelhante" significa parecido e não a mesma pessoa. Melquisedeque foi feito por Deus semelhante a Jesus quanto ao fato de não ter princípio nem fim (figuradamente falando) e, conseqüentemente, em seu aspecto sacerdotal. Portanto, a expressão "permanece sacerdote perpetuamente" refere-se à ordem sacerdotal de Melquisedeque cumprida na pessoa de Cristo. Com sua encarnação, morte e exaltação, Jesus tornou-se nosso eterno sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque.

Por não existir registro da origem e do fim da vida de Melquisedeque, seu sacerdócio é tido como superior ao sacerdócio levítico, como foi o de Jesus. Veja Hebreus 7.4-19.

Vale destacar ainda que a expressão "não teve princípio de dias, nem fim de existência" também aponta para a natureza divina da pessoa de Cristo. Como Deus eterno Jesus não teve princípio e não terá fim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário